Conserve seu barco: Veja os principais cuidados que você deve tomar

Para navegar em segurança, seu barco precisa estar sempre em boas condições. Veja neste artigo os principais cuidados para conservar seu barco e evitar acidentes.

Não importa se é uma embarcação grande ou pequena, todo dono de barco precisa saber quais são os principais cuidados para conservar seu barco em um bom estado.

Ao navegar, nos expomos a diversas variáveis que influenciam a nossa experiência no mar, como o tempo e as correntes. Mesmo verificando as condições meteorológicas previamente à saída com o barco, é de suma importância ter certeza de que se algo inesperado acontecer, você não vai ficar na mão. E é aí que entra a manutenção preventiva.

A manutenção preventiva é, basicamente, a ação planejada de realizar o monitoramento do barco e revisões em intervalos de tempo determinados. Estas revisões constantes são a melhor forma de manter seu barco seguro e confortável.

Com isto em mente, preparamos este artigo com os principais cuidados para conservar seu barco e poder sempre contar com ele.

Veja abaixo!

Do que se trata a manutenção preventiva?

Primeiramente, falemos um pouco mais sobre o que é e qual é a importância da manutenção preventiva.

Como dito anteriormente, a melhor forma de manter seu barco em bom estado é através da manutenção periódica (ou preventiva). Esta vai prevenir a deterioração das peças e estruturas de sua embarcação.

A manutenção periódica consiste em revisões que você deve fazer de tempos em tempos para verificar se tudo está funcionando conforme o esperado ou se há a necessidade de consertar pequenas avarias.

É recomendado fazer uma revisão geral da sua embarcação a cada 6 meses, e, ademais, o melhor momento para fazer isso é durante o inverno. Isto se dá porque os serviços de profissionais e vagas em estaleiros não estão tão escassos neste período quanto no verão, que é a alta temporada para navegação.

Fazendo a manutenção com antecedência, no inverno, você pode colocar seu barco em ordem com calma, sem correr o risco de comprometer seu verão.

Dica: Crie uma lista de manutenção periódica para ficar atento aos principais itens que devem ser revisados, quando foi feita a última manutenção e quando você deve revisar cada componente da embarcação.

E quanto à manutenção corretiva?

Antes de mais nada, a manutenção preventiva é bem mais econômica e rápida do que a corretiva. E, além disso, a primeira garante que você vai ter seu barco pronto para uso assim que você precisar.

Por um outro lado, a manutenção corretiva entra em cena caso a checagem periódica não tenha acontecido e algum defeito maior seja identificado.

De natureza, a manutenção corretiva lida com custos mais altos e prazos mais longos, justamente por se tratar da correção de problemas mais avançados na embarcação.

Porém, não navegue com um barco que não esteja apto ou você pode acabar passando por uma situação nada agradável no mar. Procure alguém especializado e corrija o problema, se encontrar-se nesta situação. Isto garante a sua segurança e a de sua tripulação.

Dito isto, leia abaixo os principais cuidados para conservar seu barco.

Principais cuidados para conservar seu barco

Agora, você já sabe que quando mencionamos cuidados para conservar seu barco estamos tratando da manutenção preventiva, além de entender o que é e qual a sua importância.

Desta forma, podemos seguir nos aprofundando sobre o tema e mostrando as práticas primordiais a serem realizadas corriqueiramente, com uma frequência razoável, para garantir o bom funcionamento da sua embarcação.

Segue abaixo!

Cuidados com o motor

Realizar a manutenção do motor é um dos principais cuidados para conservar seu barco.

Para realizá-la de forma correta deve-se seguir à risca o manual do fabricante, pois dependendo do modelo do motor, os cuidados necessários e quando a manutenção vai ser necessária podem variar.

Dito isto, em média, o óleo e as velas de ignição devem ser trocados a cada 50-100 horas de operação. Por um outro lado, as velas do motor tem uma duração um pouco maior, necessitando de troca a cada 300 horas de funcionamento.

  • Ligue o motor, no mínimo, a cada 30 dias. Também, não deixe combustível parado no tanque por muitos meses, isso pode prejudicar o funcionamento do sistema de injeção.
  • Lave o exterior do motor com água doce depois de cada passeio. E não esqueça de lavar o power trim (mecanismo de levantamento do motor)!
  • Se você passear em águas salgadas, “adoce” o interior do motor com água doce depois de cada passeio. Para injetar água doce no motor, utilize uma peça chamada telefone (ou orelhão), então ligue o motor e dê partida em marcha lenta. Também, não esqueça de lavar com água doce a parte de dentro do capô, que também pode acumular sal.
  • Verifique o óleo do motor e filtro.
  • Verifique os pontos de lubrificação, como o eixo da direção, e adicione graxa, se necessário.
  • Após o motor secar, utilize um spray de silicone (evite os minerais!) nos componentes plásticos e borrachas, para proteger do sal.
  • Inspecione as velas, válvulas e correias dentadas com periodicidade e troque-as, se necessário.
Cuidados com as baterias

É fundamental que as baterias do seu barco estejam em boas condições, uma vez que o motor e todos os acessórios eletrônicos, que são essenciais para a navegação, dependem delas.

As baterias náuticas, assim como as baterias automotivas, não duram para sempre e sua durabilidade pode ser mensurada a partir do número de ciclos de carga e descarga e quanto de energia é utilizado em cada ciclo.

De acordo com a maioria dos profissionais, baterias náuticas costumam durar cerca de 700 ciclos, ou seja,uma média de 2 a 4 anos.

  • Confira se sua bateria está chegando no marco de duração e qual a última vez que ela foi trocada. Se sua bateria já passou desta margem, procure trocá-la imediatamente, antes do próximo passeio.
  • Mantenha as baterias sempre carregadas e não as utilize demasiadamente em cada passeio (isto diminui a vida útil da bateria). Se elas estiverem com menos de 50% de carga, o ideal é trocá-las.
  • Utilize um dispositivo para impedir que a bateria seja usada além de uma tensão limite e descarregue completamente.
  • Tenha um carregador de bateria a bordo, de preferência um que seja inteligente e identifique a hora de parar de carregar a bateria.
  • Ligue o motor do barco uma vez por semana para que as baterias sejam carregadas.
  • Verifique a tensão de saída do alternador ou do carregador da bateria a cada seis meses (aproveite as manutenções semestrais para isso!).
Contate um profissional

Neste artigo, você conferiu os principais cuidados para conservar o seu barco, mas ainda existem cuidados adicionais que você pode ter, dependendo do tipo e tamanho da sua embarcação.

Para não se perder na hora de fazer a manutenção do seu barco, não hesite em contatar um profissional no assunto e tirar suas dúvidas.

Você também pode perguntar para conhecidos que possuem barcos se eles têm algum profissional de confiança para recomendar ou ver se sua marina oferece mão de obra especializada em manutenção.

E se você preferir, clique abaixo e faça sua pergunta, nós vamos te ajudar com todo o prazer!

Outros posts

Fale comigo...